Vênus e Marte

Postado em

“Homens são de Marte, mulheres são de Vênus”.  Mas em que homens e mulheres pensam diferente? Em três coisas: o modo de ver a vida, a questão do ciúme e como isso tudo afeta a forma de explicar os fatos.

Quanto a encarar a vida, mulheres são longo prazo, pensam em consequências. Homens são imediatos e, por isso, acusados de inconsequentes. A mulher quer casar, o homem ter uma boa noite de sexo. A mulher leva muito mais tempo para se entregar a um amor. A avaliação do homem sobre se a mulher serve ou não dura três segundos, quando demora.

O casamento é uma tentativa de feminilização dos prazos masculinos. Daí a resistência dos homens em casar. Enquanto não casam, as mulheres cada vez masculinizam seus prazos, banalizando suas normas de preservação afetiva que mandavam que só experimentassem uma etapa na relação depois de bem comprovadas as boas intenções do moço. Essa mudança é algo bom ou ruim? Acho que é sinal dos tempos. Pode ser boa para quem nasce na ética do imediatismo afetivo e ruim para quem tem de se adaptar a ela.

O que acontece quando um marciano e uma venusiana se encontram é uma tentativa de ancorar seus pontos de sustentação. É preciso um período de adaptação.  Ou se sofre no começo da relação, mas quando se sobrevive o encaixe é mais perfeito, ou não se sobrevive à relação porque não se consegue achar os pontos de sustentação para ela.

Ponto dois: o ciúme. Aqui homens e mulheres também são diferentes. O ciúme do homem é sexual; o da mulher é afetivo. O ciúme masculino se refere à vida sexual passada da mulher; o da mulher, à vida afetiva passada do homem. A mulher não tem ciúmes das dez mulheres com quem você dormiu, mas tem das dez vezes em que você dormiu com aquela uma. É ciúme de envolvimento.

Minha hipótese: o ciúme afetivo perderá espaço para o ciúme sexual. É por isso que os casais e o casamento entre contemporâneos duram pouco. Ninguém tem mais saco de preparar comida. É mais fácil comprar o McLove para viagem.

O terceiro ponto: como homens e mulheres vêem os fatos da vida? Veja só as possibilidades de combinação: marcianos e venusianas que nasceram antes de 1970 são barbapapas do amor. O homem avalia a parceira na pestanada e a mulher checa se o cara pode ou não ser um bom pai. Se combinar, casamento. Marcianos e venusianas que cantaram as músicas do Dominó, por outro lado, tendem a ter relações rápidas. Não deu, parte-se para outra. Assim funcionam os pares da mesma época, barbapapa com barbapapa e dominó com dominó. Mas e quando mistura?  As barbapapas podem até se satisfazer com o fôlego sexual do fast-food, mas sua estrutura psíquica vai sentir necessidade dos Carpenters. Ainda, os marcianos barbapapas que juntam os trapos com as venusianas fast-food sofrerão igualmente com essa adaptação.

Enfim: há diferenças entre homens e mulheres, diferenças entre os homens de gerações diferentes e entre mulheres de gerações diferentes. As combinações dão cor à paixão.

Marte ou Vênus, Barapapa ou McDonald’s, Carpenters ou Dominó. Diferenças que fazem da vida a delícia que é. Como dizem os franceses: Vive la différance! Chega de analisar o inanalisável. Vou ouvir Carpenters.

Anúncios

4 comentários em “Vênus e Marte

    Julice disse:
    29/03/2010 às 11:33

    Sensacional!!

    Adrienne disse:
    29/03/2010 às 11:35

    Excelente. Descobri um monte de coisa que não sabia!

    Paulo Medeiros disse:
    29/03/2010 às 12:06

    Ótima analogia!

    Karen Duarte disse:
    29/03/2010 às 13:23

    Bom, mas um tanto raso. Como dizem os franceses: “C’est pas mal!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s