Alugam-se acreanas

Postado em

Lendo os classificados de sábado passado, em busca de uma boa oferta de alguém aperreado (as boas ofertas são sempre de alguém aperreado), que me deparei com a seção de Serviços, na categoria de Turismo e Lazer. E li, então, as ofertas da seção.

O primeiro item em oferta era uma acreana. Isso mesmo, uma acreana recém-chegada, com atendimento em domicílio (no seu ou no dela). Interessante como no sex business ser acreana é um diferencial de qualidade. É mais ou menos como carro que tem ar-condicionado em Manaus. É valor agregado. Assim como as videntes recém-chagadas de Faro, no Pará, são as bambambãs da futorologia, as acreanas recém-chegadas de Xapuri são as cinco estrelas da cama. Diz até meu amigo Mateus, que trabalha com linguística indígena, que Xapuri, na língua dos índios que habitam a base do Rio Xipamanu, significa Enguia-elétrica. Fico pensando sobre as relações e imaginado essas mulheres-poraquês em ação. Ah, o nome da acreana era Aisha e fazia dança do ventre. Essas novelas dão cada idéia para essas meninas…

Além da acreana, tinha outro anúncio das patotinhas do sadomasoquismo. A chamada do anúncio dizia em maiúsculas negritadas “SADOMAZOÍCO” (sic). E seguia: “três morenas fora do comum, são elas que fazem a fantasia ser real. Saia da rotina e prove a delícia de uma boa dominação”. Bom, dominado eu já sou, pela patroa. É ela quem manda em mim e na casa. Já é a minha rotina. Mesmo assim, fico imaginado as três morenas fora do comum – teriam elas três peitos, bunda de cinco bochechas, duas vaginas cada? – mandando eu fazer só coisas que eu não gosto: “vai levar o lixo lá fora! Ajuda a enxugar a louça! Liga pro rapaz do telefone para mandar consertar! Vem me acompanhar na feirinha de roupas!”. Não, não. Já tenho minha personal sadist exercitando todo seu poder de dominação em casa. Estou fora. Fui para o próximo.

“ABC massagens: venha aprender com belas loiras e morenas”. Para quem tem fetiche por professoras é uma boa pedida. Fico só imaginando a base epistemológica da pedagogia das tias: seriam freireanas, piagetianas, skinnerianas, rogerianas? Ou estariam mais para uma pedagogia no estilo da escola Sumerhill, aquela lá na Inglaterra, onde não há  normas nem regras, onde vale tudo? Como acadêmico, acredito que devemos procurar ter coerência epistemológica em nossas escolhas pedagógicas. Mas o papo está muito cabeça e o buraco é, literalmente, mais embaixo.

Tinha uma dupla de macho lá na relação. “Beto & Douglas, recém-chegados em Manaus. Atendemos mulheres, casais e suas fantasias”. O que primeiro me chamou a atenção foi esse nome de dupla sertaneja. “Senhoras e senhores, agora com vocês: BETO & DOUGLAS!”. Outra coisa: será que ser recém-chegado tem algum poder afrodisíaco? Todo mundo é recém-chegado em Manaus. Contando essa história para um amigo meu do Twitter (cujo nome não digo porque essa sociedade em que vivemos ainda é muito hipócrita), não é que ele perguntou se eu ainda tinha o jornal? Será que o Beto e o Douglas também topam corrente alternada? Meu amigo ficou ouriçadíssimo.

Outro anúncio dizia: “As mais belas garotas de Manaus. Totalmente liberais”. Fiquei pensando. Será que elas são a favor das privatizações, das leis de mercado e tal? Garotas liberais… Será que não teriam algumas progressistas, de esquerda? Sei lá, compatibilidade ideológica pode ajudar na hora de colocar o voto na urna…

E assim iam os anúncios. Outra “morenaça” se oferecia para aqueles que curtem “um super DP”. Fiquei pensando o que seria um super DP. Depósito Pessoal, Distrito Policial, um PC com Duplo Processador, uma revisão na D Paschoal? Foi meu tio Cado, com pós-graduação em sexoantropologia aplicada aos trópicos úmidos feita na USP de Bauru, quem me disse que DP é dupla penetração. Pensei em ligar para a morena e dar o telefone do Beto & Douglas.

Por fim, tinha esse aqui: “Venha conhecer Ratirarrasya. Não vá para cama sem ela”. Primeiro que esse nome tira o tesão de qualquer um. Imaginem, na hora H: “Vem, meu amor, minha Ratirarrasyazinha linda…”. Não dá. Segundo, isso está mais para nome de remédio para dormir. “Amor, você viu meu frasco de Ratirarrasya que estava em cima do microondas?” É uma dose. De doze em doze horas. Confesso que só consegui digitar o nome dela certo depois da quarta tentativa.

Meu amigo do Twitter acaba de me ligar e confirmar, eufórico, que o Beto & Douglas topam tudo. Vai ligar para eles e contratá-los. Políticos gostam dessas demonstrações de poder, né? Freud explica…

Um comentário em “Alugam-se acreanas

    Davidson Silva disse:
    12/12/2010 às 12:26

    Muito legal o texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s