Taking for granted…

Postado em

“Reclamou da casa desarrumada e foi assistir ao noticiário. Viu a fatalidade de um acidente que tirara o futuro de uma linda menina de três anos que vivia a magia de ver o mar pela primeira vez. Aquilo o atingiu em cheio em seu coração de pai. Ele levantou do quarto, foi até a sala e constatou que a casa estava de pernas para o ar. Olhou e viu papéis picotados, brinquedos espalhados, sabão de bolinha derramado, manchas de guache no chão, bonecas prontas para o jantar na mesinha e um sorriso imenso de uma criaturinha culpada, olhos do gato do Shrek, como que pedindo perdão por tudo aquilo. Abraçou sua menina. Ela disse no abraço: ‘Te amo do tamanho do céu, papai!”… Terminar cada dia com aquela bagunça linda passou a ser tudo que pedia a Deus em suas orações desde então”. SF

Anúncios

Um comentário em “Taking for granted…

    Adrienne Nascimento disse:
    27/02/2012 às 09:18

    Autobiografia, certo? =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s