O primeiro gole…

Postado em

“Ela evitou o primeiro gole enquanto pôde. Sabia que ter saído daquele vício tinha sido uma das suas maiores vitórias. Superação de vontades e desejos maiores do que ela. Sóbria, conduzia sua vida totalmente limpa daquelas sensações de impotência, da falta de domínio sobre si, sobre seus atos, sobre seus pensamentos. Assentava-se em seu caminho, retomado após o desvio que lhe consumiu boa parte de sua história e de sua identidade. Havia restabelecido os vínculos perdidos para aquela droga. Ia admiravelmente bem. Mas sucumbiu. Deu novamente o primeiro gole naquele amor tóxico…” SF

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s