Ali…

Postado em

“Cabeça erguida, diferentemente de quando tinha de enfrentar o mundo a seco. Os olhos fechados, o corpo nu lambido pelos filetes de água quente que escorriam pela pele, ziguezagueando corpo abaixo, causando suspiros secretos.  Ali, o tempo era seu. O espaço era seu. Os pensamentos brincavam sem limites no playground do box. Ali cantava, sorria, chorava, socava a parede, sonhava acordada. Brincava com seus cabelos, passando os dedos neles como que a ensinar os movimentos corretos àquele que um dia desejou. Naquele espaço, lavava-se das (im)purezas da vida que sumiam pelo ralo. O banho era seu desejo sublime. Ali se via in natura: corpo e alma…” SF

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s