Semiótica dos afetos digitais

Postado em

As redes sociais reinventaram a semiótica dos afetos. Hoje curtir uma foto ou um post pode equivaler a dar um sorriso insinuante ou passar a mão nos cabelos. Cutucar alguém é tão polissêmico quanto o conceito de liberdade. Compartilhar um link tem por vezes o valor do bilhete no guardanapo. Como os sentidos da linguagem falada, esses sentidos vão sendo construído pelos atores dos jogos de linguagem. Muitos dialogam em dialetos próprios, pidgins do internetês. O sujeito digital aprendeu que pode se significar e ressignificar de muitas formas. Como na vida analógica. A linguagem é como nos falamos aos outros. Nela dizemos e nos dizemos. E vamos nos entendendo por aqui…

Anúncios

2 comentários em “Semiótica dos afetos digitais

    Prof. Anderson disse:
    24/09/2012 às 09:39

    Excelente observação!

    Sérgio Lima disse:
    14/12/2012 às 10:10

    Certeiro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s