A greve nas universidades federais

Postado em

Os professores das universidades federais que estarão em greve a partir do dia 17 de maio reinvindicam uma carreira única, uma data-base, o cumprimento de acordos firmados (ignorados pelo governo) e a incorporação das gratificações. O Governo Federal nem quer sentar para negociar.

O salário inicial de um professor auxiliar de ensino, em início de carreira, é de R$ 2.762,37. Na outra ponta, o mais alto, do professor titular em fim da carreira, com doutorado e mais de 30 anos de docência, é de R$ 11.755,05. O de um professor com mestrado, com dez anos de carreira, é de R$ 4.651,59. O salário de um doutor, com 20 anos de carreira, é um pouco mais de R$ 7 mil. São salários de dedicação exclusiva (não permitem ter outro emprego), brutos, sem os descontos de IR (com aliquotas que chegam até 27,5%) e INSS (com aliquotas que chegam a 11%).

Ao mesmo tempo em que sou a favor de uma avaliação mais meritocrática dos servidores públicos em todos os níveis – os profissionais dedicados sempre pagam pelos maus profissionais -, reconheço que é muito desestimulante passar 20 anos numa carreira docente, fazer dois anos de mestrado e quatro de doutorado, para receber pouco mais de 5 mil reais líquidos no fim do mês. É para se pensar na valorização do trabalho intelectual no Brasil.

Nos últimos anos tenho sido meio descrente da greve como instrumento de luta profissional. Mas dessa vez, amigos, estou plenamente convencido de que se não houver melhorias significativas, muitos deverão buscar alternativas. Eu, inclusive.

Tabela completa de salários aqui.

Anúncios

6 comentários em “A greve nas universidades federais

    Rogério Rayol disse:
    15/05/2012 às 17:51

    Essa luta é mais do que digna. Se o Brasil pensa em sair desta adolescência que já dura mais de 500 anos e virar gente grande, precisa urgentemente valorizar seus professores. Estou com vocês nesta luta, mestres.

    Sérgio Freire respondido:
    15/05/2012 às 17:58

    Obrigado, Rogério.

    Bruno Strahm disse:
    16/05/2012 às 06:31

    Sendo filho de professora e estudante da Ufam, fico entre a cruz e a espada nesta questão. A greve é o último recurso de uma classe que busca melhorias, e eu não sei de nenhum aluno que não reconheça que esta luta é legitima. No entanto, os alunos também sentiram o golpe, sofremos juntos, ainda mais quando a greve é deflagrada a praticamente um mês do término de um semestre inteiro de estudos. E o nosso esforço até então ? Não seria mais justo – para nós, alunos – enfrentar esta greve no próximo periodo ? Pois aí, apenas um semestre seria sacrificado, e não dois, como o cenário da coisa está se mostrando.

      Sérgio Freire respondido:
      16/05/2012 às 10:11

      Sim, Bruno. Concordo. Seria até mais estratégico no próximo período… =/

    Eduardo Boaventura disse:
    16/05/2012 às 14:07

    O salário de um professor pesquisador (com os pinduricários) inicia em 4.000 (mestre) e 6.000 (doutor). O problema é que em todos os órgãos do governo federal todos os trabalhadores graduados (engenheiros, advogados, etc) entram com um salário inicial que varia de 7.500 a 13.500 (caso de delegado e perito da P.F), aí nos perguntamos: por que o salário inicial de professor é a metade do salário inicial de todos os outros cargos graduados? Entra PT, sai PSDB, e continua tudo a mesma porcaria, ou seja, são farinha do mesmo saco podre, onde a educação é sempre deixada em segundo, ou terceiro plano. Parem de roubar e paguem um salário justo aos professores pesquisadores. Dilma, você não é corajosa? Não demonstrou isto com os juros dos bancos? FAÇA O MESMO PELA EDUCAÇÃO, DEMONSTRE CORAGEM E JUSTIÇA, e mostre que é diferente desta laia de políticos burros.

    Eduardo Boaventura

    Maria do socorro Pereira disse:
    19/05/2012 às 22:21

    Nosso salário é tão aviltante e ridiculo, que lembro há alguns anos em que fui fazer um crediário e a atendente, perplexa ao ver o contracheque, disse que não estava acreditando no que via: é só isso que ganha um professor da UFAM ? Meu Deus !
    Pois é, eu também estou clamando ao todo poderoso…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s