Ao Sol de Manaus

Postado em Atualizado em

Sol, meu quente sol de minhas manhãs
Brilhosas, implacáveis e queimantes,
Com seu calor de uma febre terçã
Fica incitando ao jogo os amantes.

Quem és tu, ó mágico xamã,
Que encanta em sensações dessemelhantes
E enlouqueces as moças, as cunhãs
Fazendo eternos brevissímos instantes?

Fogo do céu? Calor em rios de raios,
Tu me torturas com ardência de tuas asas
e tu me jogas um inferno sobre peito!

És um sádico, maltratando teus lacaios…
Mas meu desejo, com teu sopro tu abrasas:
A minha vontade de tê-la no meu leito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s