Exílio

Postado em

Sempre fui um cara tímido. A timidez me fez ser professor. A timidez me fez palestrante. A timidez me fez escrever. Na sala de aula, num auditório lotado de uma feira literária nacional ou com os dedos no teclado escrevendo, eu exercito a minha subjetividade mais atrevida, a que vai lá e resolve, a que é assertiva e diz o que pensa, a que provoca reações e questionamentos, a que fustiga, a que flerta com sentidos. Mas ainda hoje sou incapaz de puxar uma conversa ao vivo com alguém ou ligar e falar com a moça do delivery. Na única vez em que fui ousado em coisas do coração, eu encontrei a minha companheira de vida. Mas eu estava fora de mim com o fim de um casamento em que fui descartado. Concluí que o desequilíbrio eventual é bom, daí. Porque reequilibra o universo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s